Primeira Parada: Portugal

agosto 31

Vou trazer umas imagens do verão europeu pra ver se atrai o sol, hehe

Bom, hoje começo a contar pra vocês meu roteiro de viagem. Saímos direto de Porto Alegre para Lisboa em um voo que a Tap inaugurou no ano passado – uma ótima opção para quem sai do Sul do Brasil! Super indico a companhia, pois são muito atenciosos e, para quem não fala outros idiomas, é ideal, já que toda a tripulação fala português (com aquele sotaque lindo de Portugal). Treze horas no avião é sempre cansativo, por isso é bom viajar confortável, mas eu indico viajar de sapato aberto, sabe por quê? No fim da viagem meu pé tava tão inchado que nem consegui tirar o tênis, haha. Ah, outra coisa que adorei na Tap foi o vídeo de segurança, estrelado pelos próprios clientes, o que deu um toque bem mais leve para aquelas instruções todas, espia aqui.

Bom, chegando em Lisboa já dá pra ver nitidamente como as coisas são diferentes! Não tinha muitas expectativas sobre a cidade e me surpreendi: limpiíssima, com lugares históricos lindos e preservados e um povo muito simpático – e cheio de brasileiros! Tínhamos pouco mais de 24 horas em Lisboa, então só largamos as malas no hostel e partimos para Belém, a parte histórica à beira do Rio Tejo. Sempre ouvi falar que as europeias são mais comportadas, então escolhi uma bermuda um pouco mais comprida pra esse roteiro, mas não é que estava um calorão e o que mais vi foram shorts super curtos? Olha só eu na frente do Mosteiro dos Jerônimos.

foto01portugal

Dali atravessamos a avenida em direção ao Padrão do Descobrimento, um monumento em homenagem às grandes navegações portuguesas. Lá alugamos o Segway, conhece? Ele foi anunciado como um revolucionário meio de transporte pessoal e cumpre bem seu papel. Com uma bateria e duas rodas, é o peso do corpo e o equilíbrio que te levam por todas a parte. É um equipamento caro, mas pode ser alugado em muitos parque e pontos turísticos da Europa. Lá na beira do Tejo, pagamos 7 euros por 45 minutos, uma opção ótima para ir até a Torre de Belém. Dá uma olhada no meu namorado andando de Segway.

foto02portugal

Depois de perambular bastante, experimentamos o verdadeiro Pastel de Belém, ou pastéis de nata. Simplesmente uma delícia – ainda mais com açúcar e canela. Aproveitamos também para experimentar um capuccino do Starbucks, coisa que aqui no interior não tem, haha. Quando a gente viu, já era mais de 20h30 e nada do sol ir embora! Passamos no hostel para tomar um banho e jantamos em um restaurante tipicamente português, no bairro Cidade Alta, com pratos de peixe que foram uma delícia! E por lá é supertranquilo andar a pé à noite, deixe a paranóia brasileira em casa. Ah, Lisboa também tem um gostinho mais do que especial nessa viagem porque foi nessa noite que ganhei um anel de noivado, lindo!!! 

No dia seguinte, acordamos cedo e fomos para o Castelo de São Jorge, em um bairro muito parecido com o que eu imagino que seja Salvador, na Bahia. Ruas estreitas, muito azulejo e uma vista panorâmica da cidade que é um encanto! Nosso trajeto foi de bondinho elétrico, umas das marcas de Lisboa. Nessa foto você vê umas das minhas paixões ultimamente: tiaras! Tenho poucas, mas estou adorando, porque não deixa a franja cair no rosto e o melhor: são super femininas, né?

foto03portugal

Bom, depois do almoço organizamos tudo e pegamos o ônibus para o aeroporto, que é gigante! Partimos com vontade de voltar logo, porque Lisboa nos fascinou! De Lá fomos para Roma. Te conto no próximo post, tá?

Diário de Bordo:

Onde ficamos: DownTown Guest House, que eu indico muito. Proprietários atenciosos, muito limpo, quartos novos e internet, além de ser atrás da principal praça do centro, de onde saem ônibus, bondes elétricos, metrô e shuttle bus para o aeroporto.

Onde fomos: Belém, Mosteiro dos Jerônimos, Praça do Império, Padrão do Descobrimento, Torre de Belém, Pastéis de Belém, Cidade Alta, Castelo de São Jorge.

Beijos

Captura de tela 2013-05-28 às 20.08.25

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *