Tag: podologia

Tipos de pés

setembro 9

Oi, leitoras!

Voltei com mais um post sobre podologia e hoje quero mostrar para vocês que existem diferentes tipos de pés. Isso influencia muito na pisada e, consequentemente, na postura das mulheres.

postura-camelo-digital

Para ficar mais fácil de você se achar, o gráfico abaixo mostra características de cada Tipo de Pé, mostrando como fica a postura, qual calçado ideal e o que fazer para melhorar.

Você pode dar uma olhada e fazer o teste, é bem simples e faz toda diferença!

foto-dicas-grande

 

Essas dicas vão te ajudar a melhorar a postura e te darão mais qualidade de vida. Se tiverem alguma dúvida, é só entrar em contato comigo pelo Facebook clicando AQUI.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

Beijos!

Captura de Tela 2015-07-09 às 13.09.18

Saúde: Sapatilha X Mal Cheiro

agosto 4

Oi, leitoras! Hoje vamos falar sobre o chulé. Atualmente o calcado mais usado no dia a dia é a famosa Sapatilha! É o calçado perfeito para deixar o look em dia e proporcionar o conforto necessário para as atividades diárias. O único porém é o desconforto e constrangimento que muitas vezes pode acontecer: Chulé.

sapatilhas_chulé.001

Por isso, vou explicar um pouco o que é, como previnir e evitar esse incomodo.

O que é o chulé?

As glândulas sudoríparas estão espalhadas por toda a extensão da pele e são responsáveis pela produção do suor. Sua principal função é regular e manter a temperatura do corpo que deve permanecer em torno de 36,5º.

Existem dois tipos de glândulas sudoríparas: as écrinas e as apócrinas. As écrinas estão distribuídas pela superfície total do corpo desde o nascimento e têm função termorreguladora. O suor que eliminam pelos poros é constituído basicamente por água e alguns sais que não se decompõem. Por isso, praticamente não exalam nenhum cheiro.

As apócrinas, por sua vez, desenvolvem-se em apenas algumas regiões do corpo: axilas, área genital, couro cabeludo, ao redor dos mamilos. O suor que secretam é eliminado através dos folículos pilosos e, além de água e alguns sais, contém restos celulares e do metabolismo que podem produzir odores desagradáveis quando expostos à ação de bactérias e fungos, em ambientes em que calor, umidade e falta de luz sejam predominantes. Essa “condição de odor fétido devido à ação de bactérias e leveduras que decompõem o suor e restos celulares” é chamada Bromidrose. Ela recebe o nome de Bromidrose Plantar, ou Chulé, quando se instala nos pés.

Mariana 3

Quais são as causas?

Além da ação dos micróbios, diabetes, alcoolismo, certos alimentos (cebola, alho, pimentas), alguns antibióticos e certos hormônios podem alterar o odor da transpiração, atribuindo-lhe características peculiares e desagradáveis.

Tem tratamento? O que devo fazer?

É fundamental promover a higiene cuidadosa da pele, especialmente da pele dos pés, principalmente se a sudorese é mais abundante nessa região. O objetivo de tal medida é restringir ao máximo as condições de proliferação dos micro-organismos que conferem mau cheiro ao suor.

Outro recurso é utilizar produtos de higiene (desodorantes antitranspirantes, por exemplo) que controlem a produção excessiva de suor), assim como prescrever medicamentos com ação bactericida, fungicida  e antimicótica. O tratamento cirúrgico é uma solução terapêutica raramente utilizada. Na verdade, ele não tem por objetivo a cura da bromidrose, mas, sim, controlar a transpiração excessiva nas áreas de maior risco.

670px-Keep-Your-Shoes-from-Stinking-Step-12

Algumas dicas extras:

–  Não se descuide da higiene pessoal. Seque bem a pele depois do banho, especialmente a pele entre os dedos dos pés. Se necessário, use um secador de cabelo numa temperatura morna para eliminar os resquícios de umidade que possam favorecer a proliferação de micro-organismos;

– Dê preferência aos sabonetes antissépticos e bactericidas, e aos desodorantes antitranspirantes específicos;

–  Talco principalmente na região dos dedos também é uma opção;

– Após o uso de um calçado, deixe-o descansar por no mínimo 24 horas;

– Evite usar meias de tecido sintético. Sempre que possível, escolha peças de puro algodão e fibras naturais;

–  Deixe os calçados em lugares ventilados enquanto estão fora de uso;

– Prefira os calçados fabricados com matérias-primas naturais ao produzidos com material sintético;

– Fuja da automedicação.

dica_caseira.001

Captura de Tela 2015-08-04 às 12.42.53

Espero que tenham gostado das dicas!

Até a próxima!

Alana Meyer

Captura de Tela 2015-07-09 às 13.09.18

 

Saúde: Diga adeus aos pés rachados

junho 30

Oi, leitoras! Quem de vocês tem os pés rachados?

Das doenças nos pés, uma das que mais se destacam, no sexo feminino principalmente, é a rachadura no calcanhar ou Fissura Calcânea. São lesões variadas, com coloração diferenciada da pele sadia, espessamento e endurecimento da região,  perda de elasticidade e da sensibilidade, e/ou ardor.

Estas lesões podem comprometer a caminhada, pois além do desconforto e dor pode evoluir com sangramento.

E as causas podem ser várias:

– Defeitos Ortopédicos: forma de pisar ou andar incorreta;

– Falta de hidratação: Ex.: Não beber água suficiente e não fazer uso de hidratantes;

– Hereditariedade;

– Alterações Climáticas: Frio, calor;

– Diabetes e problemas vasculares;

– Conseqüência de psoríase;

– Agressões químicas;

– Micoses;

– Andar descalço: Além do uso de calçados abertos nos calcanhares, como sandálias.

E como prevenir?

Geralmente as pessoas imaginam que devem lixar os pés até ficar bem fininho, pois assim seria eliminada toda calosidade (pele morta), mas isso é muito errado!

Quando lixamos os nossos pés abusivamente, estamos estimulando o aumento deste excesso. Nosso organismo entende este lixamento como uma agressão e com isso aumenta a produção de queratina gerando mais calosidades.

O ideal é usar cremes esfoliantes específicos para a região, evitando assim qualquer agressão extra à pele.

esfoliac3a7c3a3o-pc3a9s

Outra opção são os protetores de algodão ou silicone que podem ser usados para proteger a região.

meia-para-hidratacao-homeofeet

Se isso está acontecendo com você, é hora de intensificar a hidratação!

Para hidratação da pele e eliminação das rachaduras do calcanhar, podemos utilizar vários hidratantes, evitando produtos que contêm em sua fórmula o acido salicílico. Não é recomendável no portador da diabete, pois, muitas vezes,  apresentam pele bastante seca e juntamente com a  diminuição da sensibilidade, os riscos de uma lesão são muito grandes, e as conseqüências, bastante graves.

Ingerir muita água é de extrema importância para manter todo o organismo hidratado, principalmente a pele.

Se as fissuras evoluem com sangramento é necessário que se procure um profissional da área Podológica o quanto antes.

E lembre-se que: Rachadura intensa e por longo período, às vezes, é sinal de doenças como diabetes, entre outras. Dependendo do prognóstico, o paciente é encaminhado a especialistas em dermatologia, endocrinologia, ortopedia, ou outras áreas médicas.

Espero que tenham gostado das dicas! Até a próxima!

Alana Meyer

Captura de Tela 2015-06-04 às 14.23.26

SAÚDE: 5 dicas de uma podóloga

junho 4

Oi, meninas! Desde que fui atendida pela podóloga Alana Meyer, eu quis dividir essas dicas com vocês. Então, convidei a própria Alana, que sabe muito mais sobre eu, para ensinar para vocês como cuidar dos pés. Eu amei e sei que vocês vão gostar também. Beijos, Mari.

Oi, leitoras!

Me chamo Alana Meyer, sou podóloga, e vou estar aqui no blog da Mari dando dicas para vocês em relação aos cuidados com os pés e mãos. Dicidi trazer dicas fáceis e que vocês podem fazer no dia a dia mesmo. Espero que vocês gostem!

1 – HIdrate!

Faça um intervalo de 24 horas em cada esmaltação e aproveite para aplicar um hidratante ou óleo de amêndoas sobre elas, massageando suavemente. Vai evitar que ressequem, quebrem e lasquem.

2 – Livre-se das manchas brancas

Se isso está acontecendo é porque você pode estar deixando o mesmo esmalte por muito tempo na unha. Isso faz com que a camada mais superficial da unha fique enfraquecida, podendo lascar ou proporcionar uma micose.

foto

3 – Evite Micoses

Ao sinal de alteração de cor ou cantos ôcos, busque ajuda profissional. Mantenha uma boa higiene dos calçados, evitando ambientes propícios para a manifestação de fungos. Fique de olhos, também, na sua imunidade, pois baixas na resistência do organismo facilitam o aparecimento do organismo.

4 – Cuticula 

Seja sutil ao fazer a cutículagem da unha, removendo apenas o que for realmente necessário. Tenha seu próprio material para a estética e sempre esterilizado.

cuticula_espatula

5 – Alimente-se bem

Ter bons hábitos alimentares favorece todo o organismo. No caso das unhas, beber muita água e ingerir alimentos como folha verde vai manter a unhas sempre saudáveis.

Espero que tenham gostado, leitoras!

Para maiores informações e dúvidas, é só me escrever lá na fanpage do Facebook, clicando AQUI.

Beijos, Alana Mayer

Captura de Tela 2015-06-04 às 14.23.26