Tag: Portugal

À moda portuguesa

setembro 2

Olá, meninas, vamos falar mais um pouquinho de Portugal?

Em 24 horas não é fácil captar muitas referências em moda pra passar pra vocês, mas uma coisa que chamou bastante minha atenção foi a quantidade de alpargatas nas vitrines. Então anota aí: must have verão 2014 são as alpargatas. Por aqui já tivemos um ensaio nesse verão e cada vez mais opções nas vitrines, mas a nova temporada promete! E vi muitos pares masculinos em em Lisboa também.

alpargatas-modelos

Outro sapato que tem aos montes por lá são tênis de tecido, ótima pedida para o verão, já que deixa o pé respirar e é muito confortável para quem passa o dia saracoteando, assim como nós, viajantes, né? Quem tá passando uma temporada na Europa é a lindona da Gabi Chanas, do Noiva.com, conheces?

1004513_538673012868864_880214052_n

Esse registro é de um dos momentos relax da Gabi em Paris, super antenada na moda. A Gabi me contou que comprou esse tênis na H&M por 9 euros, pára tudo! E olha essa dica da Gabi: comprei uma palmilha especial na Decathlon (dica do marido que escala e sabe como é importante andar confortável grandes distâncias). Com certeza vou providenciar para as minhas próximas andanças.

Uma loja que eu indico é a Seaside, uma rede portuguesa. Tem uma loja pertinho da Praça Rossio, o ponto de onde partem todos os ônibus, elétricos e etc. Como meu hostel era ali do lado, passei várias vezes pela loja e ba-bei!

Outra loja que fica nessa praça é a Tezenis, uma rede que pode ser encontrada por toda Europa e estava com preços bem acessíveis.  Bom, como já contei aqui, no alto verão os shorts são bem curtos em Lisboa, então não é problema pra gente arrumar a mala e aproveitar muito né? No próximo post te conto sobre Paris. Beijos

Captura de tela 2013-05-28 às 20.08.25

Primeira Parada: Portugal

agosto 31

Vou trazer umas imagens do verão europeu pra ver se atrai o sol, hehe

Bom, hoje começo a contar pra vocês meu roteiro de viagem. Saímos direto de Porto Alegre para Lisboa em um voo que a Tap inaugurou no ano passado – uma ótima opção para quem sai do Sul do Brasil! Super indico a companhia, pois são muito atenciosos e, para quem não fala outros idiomas, é ideal, já que toda a tripulação fala português (com aquele sotaque lindo de Portugal). Treze horas no avião é sempre cansativo, por isso é bom viajar confortável, mas eu indico viajar de sapato aberto, sabe por quê? No fim da viagem meu pé tava tão inchado que nem consegui tirar o tênis, haha. Ah, outra coisa que adorei na Tap foi o vídeo de segurança, estrelado pelos próprios clientes, o que deu um toque bem mais leve para aquelas instruções todas, espia aqui.

Bom, chegando em Lisboa já dá pra ver nitidamente como as coisas são diferentes! Não tinha muitas expectativas sobre a cidade e me surpreendi: limpiíssima, com lugares históricos lindos e preservados e um povo muito simpático – e cheio de brasileiros! Tínhamos pouco mais de 24 horas em Lisboa, então só largamos as malas no hostel e partimos para Belém, a parte histórica à beira do Rio Tejo. Sempre ouvi falar que as europeias são mais comportadas, então escolhi uma bermuda um pouco mais comprida pra esse roteiro, mas não é que estava um calorão e o que mais vi foram shorts super curtos? Olha só eu na frente do Mosteiro dos Jerônimos.

foto01portugal

Dali atravessamos a avenida em direção ao Padrão do Descobrimento, um monumento em homenagem às grandes navegações portuguesas. Lá alugamos o Segway, conhece? Ele foi anunciado como um revolucionário meio de transporte pessoal e cumpre bem seu papel. Com uma bateria e duas rodas, é o peso do corpo e o equilíbrio que te levam por todas a parte. É um equipamento caro, mas pode ser alugado em muitos parque e pontos turísticos da Europa. Lá na beira do Tejo, pagamos 7 euros por 45 minutos, uma opção ótima para ir até a Torre de Belém. Dá uma olhada no meu namorado andando de Segway.

foto02portugal

Depois de perambular bastante, experimentamos o verdadeiro Pastel de Belém, ou pastéis de nata. Simplesmente uma delícia – ainda mais com açúcar e canela. Aproveitamos também para experimentar um capuccino do Starbucks, coisa que aqui no interior não tem, haha. Quando a gente viu, já era mais de 20h30 e nada do sol ir embora! Passamos no hostel para tomar um banho e jantamos em um restaurante tipicamente português, no bairro Cidade Alta, com pratos de peixe que foram uma delícia! E por lá é supertranquilo andar a pé à noite, deixe a paranóia brasileira em casa. Ah, Lisboa também tem um gostinho mais do que especial nessa viagem porque foi nessa noite que ganhei um anel de noivado, lindo!!! 

No dia seguinte, acordamos cedo e fomos para o Castelo de São Jorge, em um bairro muito parecido com o que eu imagino que seja Salvador, na Bahia. Ruas estreitas, muito azulejo e uma vista panorâmica da cidade que é um encanto! Nosso trajeto foi de bondinho elétrico, umas das marcas de Lisboa. Nessa foto você vê umas das minhas paixões ultimamente: tiaras! Tenho poucas, mas estou adorando, porque não deixa a franja cair no rosto e o melhor: são super femininas, né?

foto03portugal

Bom, depois do almoço organizamos tudo e pegamos o ônibus para o aeroporto, que é gigante! Partimos com vontade de voltar logo, porque Lisboa nos fascinou! De Lá fomos para Roma. Te conto no próximo post, tá?

Diário de Bordo:

Onde ficamos: DownTown Guest House, que eu indico muito. Proprietários atenciosos, muito limpo, quartos novos e internet, além de ser atrás da principal praça do centro, de onde saem ônibus, bondes elétricos, metrô e shuttle bus para o aeroporto.

Onde fomos: Belém, Mosteiro dos Jerônimos, Praça do Império, Padrão do Descobrimento, Torre de Belém, Pastéis de Belém, Cidade Alta, Castelo de São Jorge.

Beijos

Captura de tela 2013-05-28 às 20.08.25

Pelo Mundo: Portugal

novembro 8

Fazem pouco mais de seis meses que moro em Beja, Portugal e aos poucos vou me apegando a cultura desse lugar. Vivo na Região do Alentejo, conhecida por suas plantações de azeitonas, pelos lagares de azeite e pelo sotaque português bem carregado!

Aqui encontramos muitos museus e monumentos em homenagens a períodos importantes da história, para além dos castelos da época romana que foram preservados e hoje estão abertos a visitação! Existem ainda os pequenos centros históricos e aldeias próximas à cidade que preservam a arquitetura das casas antigas, e fazem qualquer um de nós querer parar para fotografar!

O clima aqui é parecido com o que a gente vê no sul do Brasil. Inverno muito frio e verão muito quente (muito mesmo, já chegou à 49? a temperatura!). Portanto as opções de turismo são diversas! No verão o litoral enche de turistas. Eu e o Lucas passamos nossa lua-de-mel na Praia da Rocha em Portimão. É um lugar inesquecível!  Se você gosta de badalação venha no mês de agosto, quando é época de férias aqui, o sol está a todo vapor e a praia fica completamente cheia! Caso contrário prefira os meses de junho ou setembro, que o calor ainda está por aqui, mas é baixa temporada, e então você vai ter a praia vazia e os preços bem em baixa também!

Pra quem curte mais o frio, tem a opção da Serra da Estrela entre os meses de novembro, dezembro e janeiro quando o frio é intenso e a neve cobre todo o chão!Ainda não tive o privilégio de estar lá, mas o Lucas e a família dele sim, e eles adoraram a experiência! Para esse tipo de turismo é preciso roupas e sapatos especifícos que você vai encontrar na região mesmo!

Um outro lugar bonito de se conhecer é o Bairro do Chiado em Lisboa. Tem uma estação de metrô no coração do bairro,o que facilita muito o acesso. Nessa região há muitas lojas! Desde os fast fashions mais conhecidos como a Zara e a H&M até as botiques mais chiques do país. E é por ali também que você vai encontrar o Hard Rock Café Lisboa e a Starbucks Café, que é parada obrigatória pra quem gosta de café como os portugueses, porque, sem dúvida, essa é a bebida preferida deles! O passatempo por aqui é sair para beber café e jogar conversa fora.

Pra quem gosta de ir às compras e vem pra cá com esse objetivo pode aproveitar as épocas de saldos que valem muito à pena (já comprei peça de roupa a 5 euros!). Geralmente as promoções estão em alta nas quebras de estações! Em setembro compra-se roupa de verão muito barata, em abril são as roupas de inverno que estão em baixa. Fora esses meses, a semana a seguir o Natal também tem preços de encher os olhos! E não é só no vestuário. Quem gosta de decoração ou antiguidades, vai encontrar aqui uma mina!

Um abraço, Carol Comin.